História Pastorais Movimentos Comunidades Padres Dom Orione Notícias Seminário


NORMAS PARA AS CELEBRAÇÕES DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO

O Matrimônio é o Sacramento da doação mútua no amor, é sinal sagrado do próprio amor de Deus em sua aliança com a humanidade, é vocação fundamental do ser humano criado à imagem e semelhança do Criador que por Ele inicia a vida da família. Conscientes de tudo isso e preocupados com a sua devida celebração na fé, iluminados pela Palavra de Deus e as orientações do Plano Diocesano de Pastoral, padres e Conselho Paroquial de Pastoral apresentam orientações para as celebrações do Sacramento do Matrimônio nas igrejas que pertencem à Paróquia Nossa Senhora Aparecida.

1. Os bancos devem permanecer como estão. Não é permitido mover nenhum banco de seu lugar original.
2. As testemunhas devem ocupar os bancos e não o espaço do presbitério (no altar).
3. O altar não é uma simples mesa. Ele representa Cristo. Por isso, a liturgia pede que não se coloquem flores e outros objetos, bem como não assinar a ata do matrimônio sobre o altar. Para as assinaturas, deve-se providenciar uma mesa lateral.
4. A capela do Santíssimo Sacramento (onde fica o sacrário) é um local sagrado e não pode ser usado como depósito de material de enfeites ou de fotógrafos e filmadores.
5. Que o uso de velas não comprometa a limpeza do ambiente, nem venha danificar outros móveis da igreja.
6. Após a celebração, deve-se deixar o ambiente limpo para as celebrações posteriores.
7. Que os noivos tenham o cuidado de organizar bem a celebração do Matrimônio que pede uma liturgia bem preparada, combinando toda a celebração com o padre que irá assistir à cerimônia.
8. As músicas e cantos devem ser sacros, que inspirem o sentido cristão, não utilizando músicas de filmes, novelas e em língua estrangeira.
9. A ornamentação seja simples e bela, evitando qualquer aparato externo de ostentação. É proibido colocar grampos ou tachinhas nos bancos. O uso de iluminação, que tem por objetivo criar cenário, é expressamente proibido, a não ser as torres próprias dos filmadores.
10. No presbitério, serão permitidos apenas dois arranjos de flores e nada mais, sendo expressamente proibido mexer na posição de qualquer um dos móveis do presbitério, deslocação de altar é impensável.
11. Em respeito aos convidados e a Testemunha qualificada do Matrimônio (padre ou ministro), o horário deve ser observado. Atrasos só danificarão a cerimônia. 
12. Que os fotógrafos e filmadores, tendo percepção da sacralidade do momento celebrado, sejam discretos, não interrompam a cerimônia. E, em momento algum e de maneira alguma, durante a cerimônia, chamem a atenção dos noivos para supostas poses a serem fotografadas. Caros fotógrafos e filmadores coloquem-se em seus lugares. Na frente do altar, nunca é lugar. Caso haja necessidade, a cerimônia será interrompida; portanto, estejam cientes de suas ações.
13. Para casamentos marcados na Capela do Santíssimo não será permitido o uso de enfeites nos bancos e nem as entradas. Somente para casamentos simples.
14. Essas normas deverão ser lidas e assinadas pelos noivos no dia em que vierem marcar seu casamento e as mesmas devem ser revistas no dia de sua entrevista.
15. Essas normas devem ser entregues para sua promoter, fotógrafos, filmadores, decoradores; enfim, para todos os envolvidos na cerimônia.
16. Não perca seu tempo tentando convencer a secretária ou o padre em querer fazer algo diferente do que aqui já foi estabelecido. A Igreja possui suas leis e normas as quais devem ser cumpridas. As exceções não serão permitidas. Se antes do início da cerimônia for constatado que as normas foram desobedecidas, esperar-se-á o tempo necessário para que tudo seja colocado em ordem.